Linha do Tempo – d.C. até séc. XVIII

Acesso em: 14:44 26/07/06
Disponível em: Bibliografia_final de folha
——————————
::::::: LINHA DO TEMPO :::::::
——————————
———————————————
1 1.1. Nascimento de JESUS CRISTO
———————————————
37 Flávio Josefo
 37.1. Historiador Judeu
 37.2. nascido em Jerusalém em 37 d.C.;
 37.3. morreu em Roma em 110 d.C.
 37.4. De descendência aristocrática
 37.4.1. e com boa formação,
 37.4.2. Josefo já tinha visitado Roma
 37.4.3. na década de 60.
 37.5. Ele participou da revolta contra os romanos
 37.5.1. na Palestinha,
 37.5.2. mas acabou passando para o lado romano.
 37.6. Depois da guerra,
 37.6.1. morou em Roma como um homem de letras
 37.6.2. sob a proteção imperial.
 37.7. Escreveu quatro trabalhos (em grego):
 37.7.1. uma autobiografia,
 37.7.2. uma defesa da religião judaica
 37.7.2.1. (Contra Apião),
 37.7.3. um relato histórico da guerra judaica
 37.7.3.1. contra os romanos
 37.7.3.2. (Guerra judaica)
 37.7.4. e uma história dos judeus da Antiguidade
 37.7.4.1. baseada principalmente no Antigo Testamento
 37.7.4.2. (Antigüidade judaicas).
 37.7.5. Citado de: Josphus wtith an English Translation I-IX.
 37.7.5.1. Cambridge, Mass., London, The loeb Classical Library, 1926-1965.
 37.7.5.2. Apud: OTZEN, Benedikt. O judaísmo na antigüidade:
 37.7.5.2.1. A história política e as correntes religiosas de Alexandre Magno até o imperador Adriano.
 37.7.5.2.2. São Paulo: Paulinas, 2003.
313 313.1. Edito de Milão
 313.2. concedendo liberdade de culto aos cristãos.
330 330.1. Fundação de Constantinopla.
354 354.1. Nasce Santo Agostinho
 354.2. (354-430)
 354.3. Aurelius Augustinus
 354.4. Nasceu em Tagasta,
 354.5. pequena cidade africana da Numídia.
 354.6. Oriundo de uma família burguesa,
 354.7. nasceu no dia 13/11/354.
 354.8. Ele não era muito dado às letras
 354.9. como seus pais o desejavam.
391 391.1. O tesouro que sobrou
 391.2. [da biblioteca de Alexandria]
 391.3. foi reunido
 391.4. numa das filiais da biblioteca,
 391.5. Serápis,
 391.6. um templo pagão
 391.7. que acabou
 391.8. sendo destruído pelos cristãos
 391.9. em 391 d.C.
425 425.1. Ocupação das províncias romanas pelos bárbaros.
475 475.1. Destruição da
 475.2. ESTÁTUA DE ZEUS OLÍMPICO (GRÉCIA)
 475.2.1. (Uma das sete maravilhas do mundo antigo)
 475.3. Esculpida por Fídias
 475.4. em ouro e marfim,
 475.5. entre 456 e 447 a.C.;
 475.6. tinha 18 m de altura.
 475.7. Foi destruída em 475.
476 476.1. Fim do Império Romano do Ocidente.
527 527.1. Subida ao trono de Justiniano,
 527.2. imperador romano do Oriente
622 622.1. Hégira (fuga de Maomé de Meca para Medina).
711 711.1. Os árabes invadem e conquistam a Espanha.
800 800.1. Coroação de Carlos Magno
 800.2. imperador do Ocidente
XI XI.I. Invenção da impressora de tipo móvel – China
 XI.II. por Pi-Sheng
1265 1265.1. Nascimento do Parlamento na Inglaterra.
XV XV.I. Durante o período
 XV.II. das Grandes Navegações
 XV.III. (séculos XV e XVI),
 XV.IV. os europeus entraram em contato
 XV.V. com povos de
 XV.V.I. costumes,
 XV.V.II. crenças religiosas,
 XV.V.III. valores culturais,
 XV.V.IV. organização social
 XV.VI. totalmente diferentes dos seus.
1414 1414.1. Concílio da Constança
 1414.2. (1414)
1440 1440.1. Invenção da impressora (tipo parafuso) – Alemanha
 1440.2. por Johann Gutenberg
1453 1453.1. Tomada de Constantinopla
 1453.2. (Fim do Império Romano do Oriente)
1492 1492.1. Descobrimento da América
1496 1496.1. Invenção dos rolamentos de rolo – Itália
 1496.2. por Leonardo da Vinci
1500 1500.1. Descobrimento do Brasil.
1500 1500.1. Pedro Álvares Cabral
 1500.2. avista as terras do Brasil (22/4),
 1500.3. tomando posse em nome de
 1500.4. dom Manuel (1/5)
1501 1501.1. Primeira expedição exploradora no Brasil:
 1501.2. Américo Vespúcio
1504 1504.1. Introdução no Brasil
 1504.2. do sistema de capitanias hereditárias,
 1504.3. com a doação por dom Manuel
 1504.4. da primeira capitania
 1504.5. a Fernando de Noronha
1505 1505. AS REFORMAS RELIGIOSAS
 1505.1. Movimento político não foi de início.
 1505.2. Movimento religioso foi.
 1505.3. Do ponto de vista da doutrina religiosoa
 1505.3.1. a reforma pretendeu estabelecer
 1505.3.2. uma relação mais direta
 1505.3.3. entre o Criador e o pecador,
 1505.3.4. diminuindo a eficácia dos sacramentos
 1505.3.5. ao lado da misericórdia divina,
 1505.3.6. fonte de salvação das almas.
1505 1505-1572. JOHN KNOX
 1505-1572.1. Presbiterianos escoceses
 1505-1572.1.1. e puritanos ingleses.
1509 1509-1564. CALVINO
 1509-1564.1. Suiça francesa e países baixo.
1515 1515.1. Juan Diaz de Sólis,
 1515.2. a serviço de Castela,
 1515.3. inicia o reconhecimento
 1515.4. da costa brasileira
1516 1516.1. Primeira expedição
 1516.2. de defesa da costa brasileira
 1516.3. contra a penetração
 1516.4. de piratas estrangeiros:
 1516.5. é comandada por Cristóvão Jacques
 1516.6. que aqui permanece até 1519.
1520 1520.1. Invenção do rifle – Alemanha
 1520.2. por August Kotter
1526 1526.1. Segunda expedição de defesa
 1526.2. da costa brasileira,
 1526.3. também comandada por Cristóvão Jacques.
1530 1530.1. Primeiro movimento de colonização do Brasil;
 1530.2. a expedição,
 1530.3. comandada por Martim Afonso de Sousa,
 1530.4. sai de Lisboa em fins de 1530,
 1530.5. com cinco navios,
 1530.5.1. agricultores,
 1530.5.2. militares,
 1530.5.3. ferramentas,
 1530.5.4. sementes
 1530.5.5. e animais domésticos.
1532 1532.1. Martim Afonso de Sousa
 1532.2. funda a primeira vila brasileira,
 1532.3. São Vicente,
 1532.4. que se torna
 1532.5. o primeiro centro produtor de açucar (22/1).
1532 1532.1. Data provável da introdução no Brasil
 1532.2. dos primeiros escravos africanos.
1532 1532.1. Primeira expedição inglesa no Brasil,
 1532.2. comandada por William Hawkins.
1534 1534.1. Ampliação do sistema de capitanias hereditárias;
 1534.2. o rei dom João III
 1534.3. entrega a capitania de Pernambuco
 1534.4. ou Nova Lusitânia
 1534.5. a Duque Coelho.
1537 1537.1. Fundação da vila de Olinda,
 1537.2. que se tornaria
 1537.3. a segunda da capitania de Pernambuco
 1537.4. em 12 de março de 1537.
1548 1548.1. Chegada [no Brasil] da primeira grande leva
 1548.2. de escravos africanos.
1549 1549.1. Instituição do Governo Geral do Brasil
 1549.2. em 07 de janeiro de 1549.
1549 1549.1. Chega o primeiro governador geral,
 1549.2. Tomé de Souza
 1549.3. em 29 de março de 1549.
1549 1549.1. Fundação da cidade de Salvador.
 1549.2. Chegada do padre Manuel da Nóbrega,
 1549.3. junto com os primeiros jesuítas.
1550 1550.1. Chegada a Salvador da primeira partida
 1550.2. de escravos para o nordeste.
1551 1551.1. Criação do primeiro bispado brasileiro.
1552  1552.1. O primeiro bispado do Brasil,
 1552.2. dom Pedro Fernandes Sardinha,
 1552.3. chega de Portugal (junho);
 1552.4. é morto pelos caetés
 1552.5. quatro anos depois.
1552 1552.1. Inácio de Loiola
 1552.2. enviou Jerónimo Nadal
 1552.3. aos vários países da Europa
 1552.4. que tinham Colégios
 1552.5. para apresentar
 1552.6. a primeira versão
 1552.7. da Ratio Studiorum
 1552.8. que iria uniformizar
 1552.9. a organização e funcionamento
 1552.10. dos Colégios.
1553 1553.1. Duarte da Costa
 1553.2. assume o segundo Governo Geral do Brasil.
 1553.3. Martim Afonso de Sousa
 1553.4. monta, em São Paulo,
 1553.5. o primeiro engenho de açúcar.
1554 1554.1. Fundação de São Paulo.
1554 1554.1. Fundação do Colégio de São Paulo,
 1554.2. pelos padres José de Anchieta
 1554.3. e Manuel da Nóbrega
 1554.4. em 25 de janeiro de 1554
 1554.5. – futura cidade de São Paulo de Piratininga.
1555 1555.1. Os franceses invadem o Rio de Janeiro.
1557 1557.1. Mem de Sá
 1557.2. torna-se o terceiro governador geral
 1557.3. do Brasil.
1560 1560.1. Os portugueses comandados por Mem de Sá
 1560.2. destroem e ocupam o forte Coligny.
1563 1563.1. Concílio de Trento
 1563.2. (1563)
1565 1565.1. Fundação do Rio de Janeiro.
1565 1565.1. Fundação da cidade
 1565.2. de São Sebastião do Rio de Janeiro
 1565.3. por Estácio de Sá,
 1565.4. sobrinho do então governador geral
 1565.5. Mem de Sá
 1565.6. em 1º de março de 1565.
1567 1567.1. Expulsão dos franceses do Rio de Janeiro
 1567.2. em 20 de janeiro de 1567,
 1567.3. seguida pela transferência da cidade
 1567.4. de São Sebastião para o morro do Castelo
 1567.5. em 1º de março de 1567.
1570 1570.1. Dom Sebastião
 1570.2. assina uma carta régia
 1570.3. garantindo a liberdade dos índios.
1570 1570.1. O navio que traz [para o Brasil]
 1570.2. o recém-nomeado governador geral do Brasil,
 1570.3. dom Luís de Vasconcelos,
 1570.4. é atacado nas alturas das Canárias
 1570.5. por piratas franceses:
 1570.6. o governador morre em combate.
1570  1570.1. Relato de Pero de Magalhães Gandavo
 1570.2. sobre os povos que habitavam a América:
 1570.3. "Os índios andam nus
 1570.3.1. sem nenhuma cobertura.
 1570.3.2. Vivem em aldeias
 1570.3.3. com sete ou oito casas.
 1570.3.4. Cada casa está cheia de gente
 1570.3.5. e nela cada um tem sua rede de dormir armada.
 1570.3.6. Não há entre eles nenhum rei,
 1570.3.7. nem justiça,
 1570.3.8. somente em cada aldeia tem um principal (chefe)
 1570.3.9. que é como capitão,
 1570.3.10. ao qual obedecem por vontade e não por força.
 1570.3.11. Vai com eles à guerra,
 1570.3.12. aconselha-os na luta,
 1570.3.13. mas não castiga seus erros.
 1570.3.14. Este principal tem três ou quatro mulheres,
 1570.3.15. mas tem a primeira em mais conta que as outras.
 1570.3.16. Não adoram coisa alguma
 1570.3.17. nem acreditam que há depois da morte
 1570.3.18. glória para os bons,
 1570.3.19. e pena para os maus.
1571 1571.1. Portugual estabelece o monopólio
 1571.2. no comércio das colônias,
 1571.3. através de um decreto assinado
 1571.4. por dom Sebastião.
1572 1572.1. Divisão da colônia brasileira
 1572.2. em dois governos gerais:
 1572.3. um ao norte,
 1572.4. com sede em Salvador,
 1572.5. governado por Luis de Brito e Almeida;
 1572.6. e outro,
 1572.7. ao sul,
 1572.8. com sede no Rio de Janeiro,
 1572.9. governado por Antônio Salema
1577 1577.1. Abolida a dualidade de governo:
 1577.2. Lourenço da Veiga
 1577.3. é nomeado governador geral do Brasil,
 1577.4. com sede em Salvador.
1580 1580.1. O Brasil
 1580.2. passa ao domínio espanhol;
 1580.3. com a morte de dom Sebastião,
 1580.4. o reino português,
 1580.5. por direito de sucessão,
 1580.6. integra-se ao da Espanha.
1590 1590.1. Invenção do microscópio – Holanda
 1590.2. por Zacharias Janssen
1590 1590.1. Conquista e colonização
 1590.2. de Sergipe
 1590.3. por uma expedição
 1590.4. comandada por
 1590.5. Cristóvão Cardoso de Barros,
 1590.6. que vence os caetés
 1590.7. em 1º de janeiro de 1590.
1591 1591.1. O corsário inglês Thomas Cavendish
 1591.2. ocupa e saqueia
 1591.3. a cidade de São Vicente
 1591.4. em 25 de dezembro de 1591.
1592 1592.1. Invenção do termômetro (ar e água) – Holanda
 1592.2. por Cornelius Drebbel
1595 1595.1. Recife é atacada e saqueada
 1595.2. pelo corsário inglês
 1595.3. James Lancaster
 1595.4. em 09 de abril de 1595.
 1595.5. Felipe II assina uma lei
 1595.6. proibindo a escravidão dos índios.
1598 1598.1. Conquista e colonização
 1598.2. do Rio Grande do Norte,
 1598.3. sendo fundada,
 1598.4. no ano seguinte,
 1598.5. a cidade de Natal
 1598.6. em 25 de dezembro de 1598.
1606 1606.1. Início do apresamento de índios
 1606.2. em larga escala,
 1606.3. com a bandeira
 1606.4. de Diogo Quadros e Manuel Preto.
1608 1608.1. Invenção do telescópio – Holanda
 1608.2. Hans Lippershey
1609 1609.1. Trégua entre a Espanha e a Holanda;
 1609.2. os holandeses passam a negociar o açúcar
 1609.3. diretamente com o Brasil.
1611 1611.1. Após anos de lutas,
 1611.2. em que fracassaram
 1611.3. as tentativas de Pero Coelho de Sousa
 1611.4. e dos padres Francisco Pinto e Luís Figueira,
 1611.5. Martim Soares Moreno conquista
 1611.6. a região do Ceará,
 1611.7. aliando-se aos índios do Jaguaribe.
1612 1612.1. A expedição francesa,
 1612.2. comandada por Daniel de la Touche,
 1612.3. ocupa São Luís.
1616 1616.1. O capitão-mor
 1616.2. Francisco Caldeira Castelo Branco
 1616.3. funda, na baia de Guajará,
 1616.4. o povoado de Nossa Senhora do Belém
 1616.5. (atual Belém).
1620 1620.1. Invenção da régua de cálculo – Inglaterra
 1620.2. por William Ougthtred
1621 1621.1. Filipe III, de Portugual,
 1621.2. cria o Estado do Maranhão,
 1621.3. que abrange toda a região norte,
 1621.4. desde o cabo de São Roque
 1621.5. até o rio Oiapoque,
 1621.6. dando-lhe governo próprio;
 1621.7. assim, a colônia fica dividida
 1621.8. em Estado do Maranhão e Brasil.
1621 1621.1. Fundação da Companhia Holandesa
 1621.2. das Índias Ocidentais.
1624 1624.1. Primeira invasão holandesa no Brasil.
1625 1625.1. Expulsão dos holandeses da Bahia.
1628 1628.1. Invenção do motor (máquina) a vapor – Inglaterra
 1628.2. por Edward Somerset
1629 1629.1. Uma grande bandeira,
 1629.2. composta de novecentos mamelucos
 1629.3. e 2 200 índios,
 1629.4. dirigida por Antônio Raposo Tavares
 1629.5. e Manuel Preto,
 1629.6. ataca e destrói
 1629.7. os florescentes aldeamentos do Guaíra,
 1629.8. escravizando milhares de índios.
1630 1630.1. Segunda invasão holandesa no Brasil.
1637 1637.1. Expedição de Pedro Teixeira
 1637.2. sobre o rio Amazonas
 1637.3. que vai até Quito;
 1637.4. em seguida,
 1637.5. regressa ao Pará
 1637.6. em 1639.
1637 1637.1. Em 1637 chegou a Pernambuco
 1637.2. novo governador holandês,
 1637.3. o conde João Maurício de Nassau-Siegen,
 1637.4. que pouco depois
 1637.5. conseguiu tomar Porto Calvo
 1637.6. e chegar até o rio São Francisco.
 1637.7. Começou o governo
 1637.8. procurando alcançar
 1637.9. a simpatia dos próprios adversários;
 1637.10. proclamou a liberdade religiosa
 1637.11. (que depois suprimiu),
 1637.12. prometeu libertar os negros.
 1637.13. Abriu estradas para o sertão,
 1637.14. fortificou os portos
 1637.15. e melhorou muito o Recife:
 1637.16. na ilha de Antônio Vaz
 1637.17. construiu nova cidade,
 1637.18. Mauricéia,
 1637.19. com jardins,
 1637.20. duas grandes pontes
 1637.21. e dois palácios;
 1637.22. construiu o primeiro observatório astronômico
 1637.23. do Brasil.
 1637.24. Favoreceu a atividade de
 1637.24.1. poetas,
 1637.24.2. artistas
 1637.24.3. e sábios.
1640 1640.1. Restauração da monarquia portuguesa
 1640.2. com a ascensão de dom João IV,
 1640.3. da casa de Bragança
 1640.4. em 1º de dezembro de 1640.
1641 1641.1. Tentativa de coroação
 1641.2. de Amador Bueno,
 1641.3. em São Paulo,
 1641.4. por um grupo de nobres e religiosos
 1641.5. contrários à restauração
 1641.6. da coroa portuguesa.
 1641.7. Os indígenas,
 1641.8. armados pelos jesuítas das reduções,
 1641.9. derrotam os bandeirantes,
 1641.10. em Mbororé.
1642 1642.1. Invenção da máquina de somar – França
 1642.2. por Blaise Pascal
1643 1643.1. Criação [no Brasil] do Conselho Ultramarino,
 1643.2. órgão centralizador das relações
 1643.3. entre Portugual e as colônias
 1643.4. em 14 de julho de 1643.
1648 1648.1. A bandeira comandada
 1648.2. por Antônio Raposo Tavares
 1648.3. sai de São Paulo
 1648.4. em direção a oeste,
 1648.5. atravessa Mato Grosso
 1648.6. e entra no Amazonas
 1648.7. pelo rio Madeira,
 1648.8. indo até o Pará.
1649 1649.1. Formação da Companhia Geral do Comércio
 1649.2. do Brasil.
1650 1650.1. Invenção da bomba (compressor de ar) – Alemanha
 1650.2. por Otto von Guericke
1653 1653.1. Padre Antônio Vieira
 1653.2. volta ao Brasil 
 1653.3. como missionário no Maranhão.
1656 1656.1. Invenção do relógio (pêndulo) – Holanda
 1656.2. por Christiaan Huygens
1661 1661.1. Invenção do telescópio (refletor) – Escócia
 1661.2. por James Gregory
1661 1661.1. Jerônimo Barbalho,
 1661.2. que lidera a revolta
 1661.3. contra a imposição de tributos,
 1661.4. é executado por ordem
 1661.5. do governador Salvador Correia de Sá
 1661.6. e Benevides,
 1661.7. do Rio de Janeiro
 1661.8. em 10 de abril de 1661.
1688 1688.1. Revolução Gloriosa na Inglaterra.
1670 1670.1. Início do período conhecido por
 1670.2. ciclo do ouro,
 1670.3. que terá como ponto alto
 1670.4. o descobrimento do ouro
 1670.5. em Minas Gerais.
1673 1673.1. Bandeira chefiada por
 1673.2. Bartolomeu Bueno da Silva
 1673.3. penetra no interior de Goiás,
 1673.4. descobrindo riquezas minerais
 1673.5. e fundando povoações.
1674 1674.1. Início da conquista do Piauí;
 1674.2. Domingos Sertão,
 1674.3. auxiliado por Domingos Jorge Velho,
 1674.4. funda muitas fazendas de gado
 1674.5. entre os rios Piauí e Canindé.
 1674.6. Início da bandeira organizada por
 1674.7. Fernão Dias Pais,
 1674.8. que parte de São Paulo
 1674.9. em busca de esmeraldas e,
 1674.10. durante sete anos,
 1674.11. percorre quase todo o interior
 1674.12. de Minas Gerais.
1680 1680.1. Fundação da Colônia do Sacramento,
 1680.2. no Prata;
 1680.3. no mesmo ano, ela é arrasada
 1680.4. e capturada
 1680.5. em 20 de janeiro de 1680.
1681 1681.1. A Colônia do Sacramento é restituída
 1681.2. aos portugueses,
 1681.3. através do Tratado de Lisboa
 1681.4. em 07 de maio de 1681.
1682 1682.1. Criação da Companhia de Comércio
 1682.2. do Estado do Maranhão.
1709 1709.1. Invenção do balão de ar quente – Brasil
 1709.2. por Bartolomeu Lourenço de Gusmão
1714 1714.1. Invenção da máquina de escrever – Inglaterra
 1714.2. por Henry Mill
1714 1714.1. Invenção do termômetro (mercúrio) – Alemanha
 1714.2. por Gabriel D. Fahrenheit
1732 1732.1. George Washington
 1732.2. (1732-1799)
 1732.3. Viveu 67 anos
 1732.4. é uma das principais personagens
 1732.5. da história norte-americana.
 1732.6. Ele se destacou como militar
 1732.7. na luta contra os franceses.
 1732.8. Foi eleito membro do parlamento
 1732.9. da Virgínia, seu Estado,
 1732.10. em 1759 [com 27 anos de idade!],
 1732.11. e rapidamente se tornou 
 1732.12. um importante opositor
 1732.13. da política colonial britânica.
 1732.14. Ao se iniciarem as hostilidades
 1732.15. contra os britânicos,
 1732.16. foi nomeado comandante-chefe
 1732.17. de todos os exércitos continentais.
 1732.18. Seu papel na luta
 1732.19. pela independência dos Estados Unidos
 1732.20. contribuiu para que ele fosse eleito
 1732.21. presidente do país,
 1732.22. em 1787 [com 55 anos de idade],
 1732.23. por unanimidade.
 1732.24. É reeleito, também, por unanimidade,
 1732.25. em 1792, [com 60 anos de idade),
 1732.26. e recusou-se, posteriormente,
 1732.27. a diputar um terceiro mandato.
 1732.28. Com essa recusa,
 1732.29. instituiu uma norma eleitoral no país:
 1732.30. um presidente poderia ter, no máximo,
 1732.31. dois mandatos.
1735 1735.1. Invenção do cronômetro na Inglaterra
 1735.2. por John Harrison
1752 1752.1. Invenção do pára-raio – EUA
 1752.2. por Benjamin Franklin
1758 1758.1. Invenção da lente acromática – Inglaterra
 1758.2. por John Dolland
1765 1765.1. Invenção do motor (máquina) a vapor (comprimido)
 1765.2. Escócia
 1765.3. por James Nasmyth
1770 1770.1. Revolução na América do Norte
 1770.1.1. que resultaram p/a Revolução Francesa.
1770 1770. A UNIFICAÇÃO DA ALEMANHA
 1770.1. Processo de unificação.
 1770.2. Questão dos ducados
 1770.2.1. (recuperação por Bismarck
 1770.2.2. dos ducados de Schlesvig,
 1770.2.3. Holstein e Lauengurg,
 1770.2.4. que eram povoados por alemães
 1770.2.5. mas subordinados à Dinamarca,
 1770.2.6. mas que de posse da Alemanha
 1770.2.7. fez com que aumentasse
 1770.2.8. o território Prussiano,
 1770.2.9. além de um fortalecimento
 1770.2.10. ao nacionalismo alemão).
 1770.3. A eliminação da Áustria
 1770.3.1. (que aconteceu em dois momentos,
 1770.3.2. um com a preparação diplomática do conflito,
 1770.3.3. e outro, com a Guerra Austro-Prússiana).
 1770.4. A Guerra Franco-Prussiana
 1770.4.1. União dos estados do sul
 1770.4.2. diante da agressão francesa.
 1770.5. Afastamento da Bélgica e da Inglaterra
 1770.5.1. que eram ambições de Napoleão
 1770.5.2. desencadeados pelos atritos
 1770.5.3. Franco-Prussianos
 1770.5.4. com a vitória Prussiana
 1770.5.5. e a proclamação do Império Alemão
 1770.5.6. feito o tratado de Frankfurt.
1770 1770. A UNIFICAÇÃO DA ITÁLIA
 1770.1. Mazzinismo
 1770.1.1. (nacionalismo revolucionário republicano).
 1770.2. Neoguelfismo
 1770.2.1. (Gioberti – unidade sob a liderança do papa).
 1770.3. Risorgimento
 1770.3.1. (Cavour – sob a liderança de Piemonte).
 1770.4. Etapas
 1770.4.1. Desenvolvimento do norte da Itália
 1770.4.1.1. (produção agrária para a exportação,
 1770.4.1.1.1. construção naval,
 1770.4.1.1.2. rede ferroviária).
 1770.5. Eliminação da Áustria.
 1770.6. Anexação da Itália central.
 1770.7. Formação do reino da Itália.
 1770.8. A questão veneziana.
 1770.9. A questão romana.
1776 1776.1. Independência dos Estados Unidos.
1777 1777.1. Invenção da serra (circular) – Inglaterra
 1777.2. por Samuel Miller
1780 1780.1. Inveção das lentes bifocais – EUA
 1780.2. por Benjamin Franklin
1783 1783.1. Invenção do balão a gás – França
 1783.2. por J. M. e J. E. Montgolfier
1783 1783.1. Invenção do pára-quedas – França
 1783.2. por Louis S. Lenormand
1787 1787. REVOLUÇÃO FRANCESA
 1787.1. Fatores ligados
 1787.1.1. a Revolução Industrial.
 1787.2. Aumento da produção.
 1787.3. Baixa de preços.
 1787.4. Burguesia passa a pretender
 1787.4.1. o poder político.
 1787.5. Camponeses querem libertar-se
 1787.6. do poder feudal.
 1787.7. Aristocratas iniciam a revolução.
 1787.8. Burguesia lidera a revolução.
 1787.9. Deputados da montanha e os jacobinos
 1787.9.1. lideram as camadas mais baixas da população.
1789 1789.1. Revolução Francesa
1790 1790.1. Invenção da máquina de costura – Inglaterra
 1790.2. por Thomas Saint
1791 1791.1. Depois da proclamação da independência
 1791.2. dos Estados Unidos,
 1791.3. o congresso federal americano
 1791.4. funcionou em várias cidadades diferentes,
 1791.5. como
 1791.5.1. Philadelphia,
 1791.5.2. Baltimore,
 1791.5.3. Annapolis
 1791.5.4. e Nova York.
 1791.6. Em 1791, George Washington
 1791.7. propôs a criação de um lugar permanente
 1791.8. para o estabelecimento do congresso.
 1791.9. Seria um distrito federal,
 1791.10. planejado para centralizar
 1791.11. as funções administrativas
 1791.12. do país.
 1791.13. Esse distrito foi inaugurado
 1791.14. em 1800,
 1791.15. um ano depois de sua morte,
 1791.16. e é hoje a cidade de Washington.
1794 1794.1. A burguesia retoma o poder
 1794.1.1. [na França]
 1794.1.2. com ajuda de Napoleão
 1794.1.3. (Revolução Francesa).
1799 1799.1. Morre George Washington
 1799.2. (1732-1799)
 1799.3. viveu 67 anos
1800 1800.1. Invenção do torno mecânico – Inglaterra
 1800.2. (movido a motor)
 1800.3. por Henry Maudslay
1800 1800.1. Invenção da bateria elétrica – Itália
 1800.2. por Alessandro Volta
1800 1800.1. Distrito federal dos Estados Unidos
 1800.2. inaugurado em 1800,
 1800.3. um ano depois da morte de George Washington
 1800.4. e é hoje a cidade de Washington.
1800 1800.1. Obelisco em forma de ponta de espada,
 1800.2. construído à memória de George Washington,
 1800.3. localizado na capital dos Estados Unidos,
 1800.4. que também leva o seu nome.
 1800.5. Monumento de 170 metros,
 1800.6. ao topo do qual se pode chegar
 1800.7. por elevador.
 1800.8. A construção desse monumento,
 1800.7. que levou 36 anos para ser concluído,
 1800.8. atesta a consagração dessa pernagem
 1800.9. da política americana
 1800.10. como um herói da história nacional.
 1800.11. É uma forma de projetar
 1800.12. para toda a nação norte-americana
 1800.13. a crença de que
 1800.14. as características e os valores
 1800.15. atribuídos a George Washington
 1800.16. devem ser seguidos por todos.
 
BIBLIOGRAFIA:
ALMANAQUE ABRIL 1982. São Paulo: Abril, 1982. p. 663
ALMANAQUE ABRIL 1991. 17 ed. São Paulo: Abril. p. 272.
ATLAS geográfico escolar. Rio de Janeiro: IBGE. 2002. p.65
FERREIRA, José Roberto Martins. História: 6ª série/martins. Ed. reform.
   São Paulo: FTD, 1997. p. 60.
MAGEE, Bryan. História da filosofia. 3.ed. São Paulo: Loyola, 2001
OTZEN, Benedikt. O judaísmo na antigüidade: A história política e as correntes religiosas
   de Alexandre Magno até o imperador Adriano. 1.ed. São Paulo: Paulinas, 2003.
   (coleção Bíblia e história).
PILETTI, Nelson; PILETTI, Claudino. História e vida integrada: os
   conteúdos e história geral e história do Brasil integrados. 1 ed.
   v.1. São Paulo: Ática, 1999. p. 32; 121.
PILETTI, Nelson; PILETTI, Claudino. História e vida: Brasil: dos
   primeiros habitantes à independência. 15.ed. v.1. São Paulo:
   Ática, 2000.
Acesso em: 15:23 10/11/2005
   Disponível em:
   http://www.cl.org.br/Cultura42.htm
   /novaNetJudaica/Default.asp?subMenu=Religi%C3%A3o&novaPagina=Textos
   /mostraTxt.asp&id=337&descCat=Chanuc%C3%A1
Acesso em: 21:44 1/11/2005
   Disponível em:
   http://www.cobra.pages.nom.br/fc-hitler.html
Acesso em: 19:51 18/11/2005
   Disponível em:
   http://www.educ.fc.ul.pt
   /docentes/opombo/hfe/momentos/escola/academia/index.htm
Acesso em: 19:57 18/11/2005
   Disponível em:
   http://www.educ.fc.ul.pt
   /docentes/opombo/hfe/momentos/escola/liceu/index.htm
Acesso em: 15:23 10/11/2005
   Disponível em:
   http://www.educacional.com.br
   /noticiacomentada/020405_not01.asp
Acesso em: 18:59 17/8/2005
   Disponível em:
   http://educaterra.terra.com.br
   /voltaire/mundo/primeira_guerra.htm
Acesso em: 15:22 10/11/2005
   Disponível em:
   http://www.netjudaica.com.br
Acesso em: 19:00 17/8/2005
   Disponível em:
   http://paginas.terra.com.br/arte/mundoantigo/1gm/
Acesso em: 13:47 26/10/2005
   Disponível em:
   http://www.torturanuncamais-rj.org.br
   /MDDetalhe.asp?CodMortosDesaparecidos=362
Acesso em: 15:10 10/11/2005
   Disponível em:
   http://www.vidaslusofonas.pt/alexandre_magno.htm  
Acesso em: 18:58 17/8/2005
   Disponível em:
   http://www.vestigios.hpg.ig.com.br/1guerra.htm
 
 
Esse post foi publicado em Linha do Tempo. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s