Glossário Teológico

 

 Acesso em: 01/03/07 1h20

Disponível em:

http://www.cpad.com.br/paginas/sub_glossario.htm

http://../topo/topo_versao5.swf

 

Produzido pelo Setor de Educação Cristã

Glossário para as Lições Bíblicas do 4º trimestre/2005

E agora, como viveremos?

Glossário

 

A

Absoluto

Independente; incondicional; superior a todos os outros; incontestável (ver Universal).

Absolutos morais

Trata-se do reconhecimento da existência de normas morais válidas para todas as pessoas em todas as épocas. Para os cristãos tratam-se das santas leis morais da Sagrada Escritura. São exemplos de absolutos morais as proibições contra a mentira, o roubo, e  ferir ou matar o semelhante (ver Valores absolutos).

Afinco

Persistência; perseverança; insistência.

Antibíblico

Que se opõe ou é contrário a Bíblia. 

Antropocentrismo

Doutrina filosófica que valoriza o homem em vez de Deus; o terrestre no lugar do celeste e o material como substituto do espiritual. O antropocentrismo acredita que o homem é capaz de evoluir por si mesmo. Não crê no pecado original e em verdades morais absolutas. Também é chamado de androcentrismo (ver teocentrismo).

Apologética

Discurso sistemático e argumentativo que defende a origem divina e a autoridade da fé cristã. 

Apologético

Que faz apologia; discurso ou tratado em defesa da fé, de alguém ou de alguma coisa.

Ateísmo

O ateísmo é a corrente de pensamento humano que nega a existência de Deus. O termo “ateu”, procede do grego (prefixo negativo “a” e do substantivo “theos”) e significa literalmente “não-deus”.

Autodeificação

Fazer de si mesmo deus; considerar-se deus (ver egocentrismo)

C

Contemporâneo 

Que é do mesmo tempo; que vive na mesma época.

Cosmovisão

Conjunto de conceitos, crenças e valores que uma pessoa se utiliza para compreender e formar sua opinião particular a respeito de si, dos outros e do mundo. Trata-se da perspectiva particular com que uma pessoa se relaciona com o que está à volta de si,  mas que não se limita a ele. 

Cristocentrismo

Centralizado em Cristo; Cristo como o centro de todas as coisas. Doutrina que prioriza os ensinos de Cristo (ver Identidade cristocêntrica).

D

Deificar

Atribuir caráter divino; considerar divino; divinizar (ver egocentrismo).

Descriminar

Absolver de crime; inocentar; tirar a culpa.

Desaguadouro    

Escoamento de águas.

Desconstrução

Retirar os alicerces e os pilares que estruturam uma tese através da desqualificação dos argumentos que a sustentam. O desconstrutivismo se opõe as técnicas tradicionais de interpretação de textos e afirma que todo significado é relativo. O sentido de um texto não está na intenção do autor, mas na perspectiva do leitor. O filósofo francês Jacques Derrida foi o fundador da desconstrução e, após receber da Universidade de Cambridge um título honorífico em 1992,  suas teses sobre a indeterminação do sentido do texto, espalhou-se mais facilmente pelo mundo acadêmico. Segundo a teoria, o texto de qualquer obra não apresenta absolutamente nada além do próprio texto. Não existe uma intenção autoral, um propósito pelo qual a obra tenha sido escrita; as palavras não significam o que o autor pretendeu ao usá-las, cabe sim, ao leitor dar o significado que tal texto tem para si, independente do objetivo da obra ou da interpretação que segue os métodos tradicionais. A interpretação de um texto bíblico, por exemplo, poderia ter diversos significados, não sendo possível determinar qual o verdadeiro sentido. Este, não é intratextual (dentro do texto), mas extratextual (fora do texto). O significado do texto, portanto, é relativo, não sendo possível jamais chegar a verdade sobre o que ele afirma. Todo significado ou interpretação de um texto bíblico, na concepção desconstrutivista  é indeterminada, e por isso mesmo, relativa. 

Discernir

Fazer apreciação; julgar; avaliar; prescrutar.

Disseminar

Semear; difundir; propagar; espalhar.

E

Édito

Mandato; decreto; parte de uma lei.

Egocentrismo

Procede de dois termos cujos significados pode ser definido como “o eu como o centro da vida humana”. A pessoa egocêntrica é aquela que assume uma atitude egoísta e soberba em relação às pessoas, a sociedade e a vida. Vive exclusivamente para si, é egoísta, despreza os interesses dos outros e ama excessivamente a si mesma. Outra variação da palavra é “egolatria”, isto é, indivíduo que adora a si próprio. O termo se deriva de “ego”, isto é, “eu” e “latria”, ou seja, “culto” ou “serviço”. A egolatria ou egocentrismo não é apenas um desvio da personalidade, mas também uma condenação sobre o indivíduo: “Não neófito, para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do Diabo” (1 Tm 3.6 cf. Jó 40.11-12; Is 2.12). A Bíblia chama o ególatra ou egocêntrico de “soberbo”, “altivo de coração” ou de “olhar altivo” (Sl 101.5; Pv 21.4; Pv 16.5; Ec 7.8). O rei Nabucodonosor, com sua atitude orgulhosa, ilustra muito bem os egocêntricos pós-modernos (Dn 4.29-37).

Estilo

O termo “estilo” procede do latim stilu e originalmente designava um objeto pontiagudo usado para escrever em tábuas enceradas. Por estar afeito ao uso dos escritores, o vocábulo stilu, antes um instrumento para a escrita, passou a designar a forma como o escritor se expressava. Conseqüentemente, o termo foi empregado em vários sentidos para descrever um gênero artístico, uma escola, um tipo de escultura e até mesmo uma época. A palavra também é empregada para designar o procedimento, a conduta, e os modos observados por determinada sociedade. Portanto, “estilo” é a maneira de se tratar, comportar e ser de uma pessoa ou sociedade em certo momento histórico. Grosso modo, podemos ilustrar o que acima foi dito comparando a maneira como a geração de 60 e 70 se vestia com os atuais trajes – quanta diferença! Um “estilo” em determinada geração é resultado de uma complexidade de fatores sociais, filosóficos, econômicos, artísticos e políticos. Esses fatores afetam diretamente a vida, cultura e procedimento das pessoas em certa época. 

Evolucionismo

O evolucionismo como o conhecemos atualmente, foi concebida pelo naturalista inglês Charles Darwin (1809-1882). A teoria evolucionista tem como fundamento o ensino de que o homem e o animal procedem de um mesmo tronco, pois ambos são partes de um processo de mutações milenares. Na concepção darwiniana, a origem do homem não foi um ato divino, mas um processo de adaptação dos seres vivos ao ambiente natural radicalmente modificados durante milhões de anos. Esta ambientação, dos seres vivos às novas condições terrenas, foi realizada mediante a seleção natural em que os mais fortes e capazes sobreviviam em detrimento aos mais fracos.

Existencialismo

Movimento filosófico que engrandece a existência em detrimento da essência. Seus adeptos acreditam que o ser humano não deve preocupar-se com questões espirituais, mas tirar o máximo proveito da existência.

F

Fundamentos da fé

Em sentido estrito, trata-se dos principais e insubstituíveis artigos de fé defendidos pela ortodoxia cristã. Em sentido amplo, refere-se ao movimento fundamentalista que se opôs ao liberalismo teológico defendendo o nascimento virginal de Cristo; a inerrância das Escrituras, a segunda vinda iminente de Cristo em duas fases distintas, entre outras doutrinas escriturísticas.

G

Gestação            

Gravidez. Fenômeno de desenvolvimento, no útero, do produto da fecundação, e que compreende as fases ovular, embrionária e fetal, até que, finda a última, ocorre o nascimento.

H

Hedonismo

O termo hedonismo procede do grego hēdonē, isto é, “prazer”, e do sufixo “ismo” que denota sistema ou doutrina. O hedonismo  é a corrente filosófica que considera o prazer individual e imediato, o único bem possível, princípio e fim da vida moral.

I

Ícone

Representação; símbolo; figura.

Identidade Cristã

A identidade cristã é um conjunto de caracteres próprios e exclusivos fundamentados nas Escrituras e nos bons costumes que identificam o cristão como discípulo de Cristo e fiel membro da comunidade dos santos (Gl 5.22).

Identidade Cristocêntrica

Conjunto de caracteres fundamentados no caráter de Cristo que identificam o cristão como fiel discípulo de Cristo Jesus. 

Ideólogo

Aquele que cria ideologias; defensor de uma corrente de idéias.

Imanência

Descreve o modo como Deus é revelado e manifestado aos homens, sem contudo, ser confundido com a criação. 

Imbuir

Infundir; insinuar; incutir; impregnar.

Inamovível

Que não pode ser  movido; absoluto.

Inerrante

Propriedade pela qual a Bíblia é isenta de erros e infalível.

Inferência

Ato de inferir; tirar conclusão; deduzir pelo raciocínio.

L

Laicidade

Qualidade do que é próprio do mundo ou do século (ver secularismo).

Linguagem mântrica

No hinduísmo, refere-se às fórmulas encantatórias que buscam, por meio da invocação, materializar uma divindade. No texto, corresponde às expressões, chavões, e linguagens de teor psicológico e espiritual que procuram emocionar a audiência e colocá-la em estado de transe.

M

Madre

Útero. Órgão onde se gera o feto.

Materialismo

Doutrina que ensina ser a matéria a única realidade. Nega sistematicamente as realidades espirituais (ver antropocentrismo).

Mitológico

Conjunto dos mitos (idéias falsas, sem correspondente na realidade) próprios de um povo, civilização, religião ou época.

Multiculturalismo

Teoria que admite e ensina o reconhecimento da diversidade cultural e o respeito pelas crenças, valores e atitudes dos outros. 

N

Nascituro

Aquele que há de nascer.

Nova Era

Movimento religioso que reúne em si várias manifestações de cultos, de doutrinas filosóficas, culturas e crenças. O Movimento Nova Era está fundamentado nos ensinos de Helena Petrovna Blavatsky, que sendo médium,  viajou por vários países divulgando o espiritismo. Fundou o teosofismo, cujos ensinos formam a estrutura doutrinária da Nova Era. Embora o termo “teosofismo” signifique “sabedoria de Deus”, no entanto, não acredita que Deus é um ser pessoal. 

P

Panteão

Templo de forma arredonda dedicado a adoração de vários deuses (ver politeísmo).

Palavrório

Conjunto de palavras com pouco ou nenhum nexo e importância; palavreado.

Permissividade

Qualidade de permissivo, ou seja, que dá permissão; tolerante; indulgente.

Pluralismo

Teoria que ensina a coexistência pacífica e tolerante de diversos sistemas filosóficos, políticos religiosos e éticos. 

Pluralismo Religioso

O pluralismo religioso crê que todas as religiões são verdadeiras. Segundo os adeptos do pluralismo religioso, a verdade é relativa e, por isso mesmo, não é possível determinar a superioridade de uma religião sobre a outra. Todas as religiões são adequadas e nenhuma é melhor do que a outra, pois todas almejam o divino. A frase “todos os caminhos levam a Roma” exemplifica a opinião do pluralista religioso quando este afirma que “todas as religiões levam a Deus”.

Politeísmo

Do grego “poli”, isto é, “muitos”, “vários” e theos, ou seja, “deus”. O politeísmo é um sistema de crença presente em muitas religiões que acredita na existência de vários deuses no mundo. Nega a existência de uma divindade absoluta tal como ensina a Bíblia. Uma vez que existem vários deuses, logo, quaisquer valores ensinados são relativos, pois segundo pensam, os valores morais ou éticos não derivam de uma única divindade, mas de várias. Toda a existência humana é explicada pelo politeísta com base na pluralidade de deuses.

Premissa

Princípio ou fato que serve de base para um raciocínio.

Pugnar

Tomar a defesa de; combater; lutar; defende.

R

Reducionismo

Simplificação; perda do completo sentido de uma teoria.

Refutação

Contestar; discordar; objetar.

Relativo

Que não é absoluto; sujeito a discussões; inconcluso.

Relativismo

Teoria que nega a existência de verdades universais absolutas, seja na área do conhecimento, da moral ou da religião. 

Retrógrado

Que é contrário ao progresso; desatualizado; antigo.

S

Secular

Termo que se emprega para definir tudo o que pertence à maneira de viver deste mundo e, que se opõe ou não comunga com os interesses espirituais do Reino de Deus. 

Secularismo

O termo procede do latim “saeculum” e significa “pertencente a uma época”. Em sentido religioso, o vocábulo é empregado para designar aquilo que pertence ao mundo de nosso tempo e que não faz parte do que é sagrado ou espiritual. No secularismo, além do sagrado ser questionado e escarnecido, a fronteira entre o que é santo e profano não existe. Isto porque, o sistema secular rejeita tudo o que é religioso e nega tudo o que é transcendente. O secularismo ensina que o indivíduo deve ser autônomo e plural, isto é, que ele deve negar qualquer causa divina em sua vida e atos e, aceitar abertamente os novos padrões culturais e morais da sociedade hodierna.

Sincretismo

Sistema religioso e plural que defende a coexistência pacífica de ensinos, deuses, e filosofias religiosas que se contradizem.

T

Teocentrismo

Sistema que concebe Deus como o centro de todas as coisas e ser absoluto do qual todas as normas éticas e morais absolutas procedem.

Teologia Liberal

Movimento cristão que não crê nos eventos sobrenaturais da Bíblia. Ignora os milagres e a divindade de Jesus.

Teologia Racional

Corrente teológica que aplica às Sagradas Escrituras os métodos críticos de interpretação. Embora tenha contribuído para um estudo científico da Bíblia, no entanto, nega a inspiração verbal e plenária, o nascimento virginal de Cristo, entre outras importantes doutrinas cristãs (ver Teologia liberal).

Tolerância Religiosa

É o ato de respeitar confissões de fé distintas sem implicar em qualquer discriminação, rejeição e proselitismo.

Transcendência

Trata da essência e atributos naturais de Deus que O tornam infinitamente superior a tudo que criou.

Transigência

Ato ou efeito de transigir; tolerância; condescendência.

U

Universal

Comum a todos os homens, ou que é aplicável a todos.

V

Valores Absolutos

Trata-se do reconhecimento da existência de normas morais válidas para todas as pessoas em todas as épocas. Para os cristãos, são as santas leis morais das Escrituras (ver Absolutos morais).

Vãs filosofias

No original “filosofias vazias”. Expressão bíblica concernente os falsos ensinos das religiões de mistério em Colossos.

 


Você pode:
fazer download desta lição* – 3kb
fazer download dos slides da lição* – 640kb

* é necessário possuir programa de descompactação. Caso não o tenha, faça o download

Veja também:
Outras lições
Artigos
Mapas e ilustrações

voltar

topo


Esse post foi publicado em Teologia. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s