SPAM

Acesso em: 14:43 11/12/07
Disponível em:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Spam
 
::::::::::::
::: Spam :::
::::::::::::

1. Na sua forma
1.1. mais popular,
1.2. um spam consiste
1.3. numa mensagem
1.4. de correio eletrônico
1.5. com fins publicitários.
 
2. O termo spam,
2.1. no entanto,
2.2. pode ser aplicado
2.3. a mensagens enviadas
2.4. por outros meios
2.5. e noutras situações
2.6. até modestas.
 
3. Geralmente
3.1. os spams
3.2. têm caráter apelativo
3.3. e na grande maioria
3.4. das vezes
3.5. são incômodos
3.6. e inconvenientes.
 
4. Simultaneamente
4.1. ao desenvolvimento
4.2. e popularização
4.3. da Internet,
4.4. ocorreu o crescimento
4.5. de um fenômeno
4.6. que, desde seu surgimento,
4.7. se tornou
4.8. um dos principais problemas
4.9. da comunicação eletrônica
4.10. em geral:
 
5. o envio
5.1. em massa
5.2. de mensagens
5.3. não-solicitadas.
 
6. Esse fenômeno
6.1. ficou conhecido
6.2. como spamming,
6.3. as mensagens
6.4. em si
6.5. como spam
6.6. e seus autores
6.7. como spammers.
 
7. Apesar
7.1. da existência
7.2. de mensagens
7.3. não-eletrônicas
7.4. que podem ser
7.5. comparadas a spam,
7.6. como por exemplo
7.7. folhetos promocionais
7.8. não-solicitados,
7.9. o termo é reservado
7.10. aos meios eletrônicos
7.11. devido a motivações
7.12. que tornam tais meios
7.13. muito mais propícios
7.14. ao crescimento
7.15. do fenômeno
7.16. o que outros.
 
8. Embora
8.1. algumas leis
8.2. a respeito do assunto
8.3. já tenham sido
8.4. aprovadas,
8.5. ainda não existe
8.6. uma legislação
8.7. definitiva
8.8. que regule
8.9. a prática
8.10. do spamming
8.11. ou a caracterize
8.12. como sendo crime.
 
9. Apesar
9.1. desta atual
9.2. indefinição legal,
9.3. diversas entidades
9.4. governamentais,
9.5. comerciais
9.6. e independentes
9.7. declaram que
9.8. o spam
9.9. é um dos
9.10. maiores problemas
9.11. atuais
9.12. da comunicação
9.13. eletrônica.
 
10. No Brasil
10.1. não é crime
10.2. enviar spam,
10.3. mas esta prática
10.4. acaba sendo
10.5. autoregulamentada,
10.6. pois o spammer
10.7. é mal visto,
10.8. seu produto
10.9. ou empresa
10.10. é desacreditado,
10.11. seu provedor,
10.12. domínio
10.13. ou IP
10.14. pode ser incluído
10.15. nas listas
10.16. de bloqueio
10.17. dos administradores
10.18. de rede.
 
11. Por este motivo
11.1. quase sempre
11.2. o spam
11.3. está ligado
11.4. a práticas criminosas
11.5. ou a ingenuidade
11.6. do empreendedor.
 
12. Os raros
12.1. casos de prisão
12.2. ou citação
12.3. de spammers
12.4. são provenientes
12.5. do crime cometido
12.6. por eles
12.7. e não
12.8. do envio
12.9. do spam
12.10. em si.
 
13. Exemplos:
 
14. enviar spam
14.1. se fazendo passar
14.2. por outra pessoa
14.3. ou empresa,
 
15. enviar spam
15.1. com programas
15.2. maliciosos,
15.3. destinados
15.4. a invadir sistemas
15.5. ou capturar senhas.
 
16. Nestes casos
16.1. a prisão
16.2. se deu
16.3. pelo crime cometido
16.4. e não pelo spam
16.5. (que ainda
16.6. não é considerado
16.7. crime).
 
17. Este artigo
17.1. fornece
17.2. uma visão geral
17.3. do spam,
17.4. abordando
17.5. características
17.6. que independem
17.7. do tipo
17.8. ou meio
17.9. de envio,
17.10. exceto
17.11. quando especificado.
 
18. […].
 
Anúncios
Esse post foi publicado em Computadores e a Internet. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s