Lev S. Vygotsky

Acesso em: 16:06 5/9/2005
Disponível em:
http://www.centrorefeducacional.com.br/vygotsky.html
  
 
 
 
 
 
 
 
 
::::::::::::::::::::::::::::::::::::::  
::: Lev S. Vygotsky ::::::::::::::::::
::: (1896-1934) ::::::::::::::::::::::
::: Vera Lúcia Camara F. Zacharias :::
::: > mestre em educação :::::::::::::
::: > pedagoga :::::::::::::::::::::::
::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
 
1. Professor
1.1. e pesquisador
1.2. foi contemporâneo
1.3. de Piaget,
1.4. e nasceu em Orsha,
1.5. pequena cidade
1.6. da Bielorrusia
1.7. em 17 de novembro
1.8. de 1896, 
1.9. viveu na Rússia,
1.10. quando morreu,
1.11. de tuberculose,
1.12.tinha 37 anos.
 
2. Construiu sua teoria
2.1. tendo por base
2.2. o desenvolvimento
2.3. do indivíduo
2.4. como resultado
2.5. de um processo
2.6. sócio-histórico,
2.7. enfatizando
2.8. o papel da linguagem
2.9. e da aprendizagem
2.10. nesse desenvolvimento,
2.11. sendo essa teoria
2.12. considerada
2.13. histórico-social.
 
3. Sua questão central
3.1. é a aquisição
3.2. de conhecimentos
3.3. pela interação
3.4. do sujeito
3.5. com o meio.
 
4. As concepções
4.1. de Vygotsky
4.2. sobre
4.3. o processo
4.4. de formação de conceitos
4.5. remetem
4.6. às relações
4.7. entre pensamento
4.8. e linguagem,
4.9. à questão cultural
4.10. no processo
4.11. de construção de significados
4.12. pelos indivíduos,
4.13. ao processo
4.14. de internalização
4.15. e ao papel da escola
4.16. na transmissão
4.17. de conhecimento,
4.18. que é de natureza
4.19. diferente daqueles
4.20. aprendidos
4.21. na vida cotidiana.
 
5. Propõe
5.1. uma visão
5.2. de formação
5.3. das funções
5.4. psíquicas superiores
5.5. como internalização
5.6. mediada pela cultura.
 
6. As concepções de Vygotsky
6.1. sobre o funcionamento
6.2. do cérebro humano,
6.3. colocam
6.4. que o cérebro
6.5. é a base biológica,
6.6. e suas peculiaridades
6.7. definem limites
6.8. e possibilidades
6.9. para o desenvolvimento
6.10. humano.
 
7. Essas concepções
7.1. fundamentam
7.2. sua idéia
7.3. de que
7.4. as funções
7.5. psicológicas
7.6. superiores
7.7. (por ex. linguagem,
7.8. memória)
7.9. são construídas
7.10. ao longo
7.11. da história social
7.12. do homem,
7.13. em sua relação
7.14. com o mundo.
 
8. Desse modo,
8.1. as funções
8.2. sicológicas
8.3. superiores
8.4. referem-se
8.5. a processos voluntários,
8.6. ações conscientes,
8.7. mecanismos intencionais
8.8. e dependem
8.9. de processos
8.10. de aprendizagem.
 
9. Mediação:
9.1. uma idéia central
9.2. para a compreensão
9.3. de suas concepções
9.4. sobre
9.5. o desenvolvimento humano
9.6. como processo
9.7. sócio-histórico
9.8. é a idéia
9.9. de mediação:
9.10. enquanto sujeito
9.11. do conhecimento
9.12. o homem
9.13. não tem
9.14. acesso direto
9.15. aos objetos,
9.16. mas
9.17. acesso mediado,
9.18. através
9.19. de recortes do real,
9.20. operados
9.21. pelos sistemas simbólicos
9.22. de que dispõe,
9.23. portanto
9.24. enfatiza
9.25. a construção do conhecimento
9.26. como uma
9.27. interação mediada
9.28. por várias relações,
9.29. ou seja,
9.30. o conhecimento
9.31. não está sendo visto
9.32. como uma
9.33. ação do sujeito
9.34. sobre a realidade,
9.35. assim como
9.36. no construtivismo
9.37. e sim,
9.38. pela mediação
9.39. feita por outros
9.40. sujeitos.
 
10. O outro social,
10.1. pode apresentar-se
10.2. por meio de objetos,
10.3. da organização
10.4. do ambiente,
10.5. do mundo cultural
10.6. que rodeia
10.7. o indivíduo.
 
11. A linguagem,
11.1. sistema simbólico
11.2. dos grupos humanos,
11.3. representa
11.4. um salto qualitativo
11.5. na evolução
11.6. da espécie.
 
12. É ela
12.1. que fornece
12.2. os conceitos,
12.3. as formas
12.4. de organização
12.5. do real,
12.6. a mediação
12.7. entre
12.8. o sujeito
12.9. e o objeto
12.10. do conhecimento.
 
13. É por meio dela
13.1. que as funções
13.2. mentais
13.3. superiores
13.4. são socialmente
13.5. formadas
13.6. e culturalmente
13.7. transmitidas,
13.8. portanto,
13.9. sociedades
13.10. e culturas
13.11. diferentes
13.12. produzem
13.13. estruturas
13.14. diferenciadas.
 
14. A cultura
14.1. fornece ao indivíduo
14.2. os sistemas simbólicos
14.3. de representação
14.4. da realidade,
14.5. ou seja,
14.6. o universo
14.7. de significações
14.8. que permite
14.9. construir a interpretação
14.10. do mundo real.
 
15. Ela dá
15.1. o local
15.2. de negociações
15.3. no qual
15.4. seus membros
15.5. estão]
15.6. em constante processo
15.7. de recriação
15.8. e reinterpretação
15.9. de informações,
15.10. conceitos
15.11. e significações.
 
16. O processo
16.1. de internalização
16.2. é fundamental
16.3. para o desenvolvimento
16.4. do funcionamento
16.5. psicológico
16.6. humano.
 
17. A internalização
17.1. envolve
17.2. uma atividade
17.3. externa
17.4. que deve ser
17.5. modificada
17.6. para tornar-se
17.7. uma atividade
17.8. interna,
17.9. é interpessoal
17.10. e se torna
17.11. intrapessoal.
 
18. Usa o termo
18.1. função mental
18.2. para referir-se
18.3. aos processos de:
18.4. pensamento,
18.5. memória,
18.6. percepção
18.7. e atenção.
 
19. Coloca
19.1. que o pensamento
19.2. tem origem
19.3. na motivação,
19.4. interesse,
19.5. necessidade,
19.6. impulso,
19.7. afeto
19.8. e emoção.
 
20. A interação social
20.1. e o instrumento lingüístico
20.2. são decisivos
20.3. para o desenvolvimento.
 
21. Existem,
21.1. pelo menos
21.2. dois níveis
21.3. de desenvolvimento
21.4. identificados
21.5. por Vygotsky:
21.6. um real,
21.7. já adquirido
21.8. ou formado,
21.9. que determina
21.10. o que a criança
21.11. já é capaz
21.12. de fazer
21.13. por si própria,
21.14. e um potencial,
21.15. ou seja,
21.16. a capacidade
21.17. de aprender
21.18. com outra pessoa.
 
22. A aprendizagem
22.1. interage
22.2. com o desenvolvimento,
22.3. produzindo
22.4. abertura
22.5. nas zonas
22.6. de desenvolvimento proximal
22.7. ( distância
22.8. entre aquilo
22.9. que a criança faz sozinha
22.10. e o que ela é capaz
22.11. de fazer
22.12. com a intervenção
22.13. de um adulto;
22.14. potencialidade
22.15. para aprender,
22.16. que não é
22.17. a mesma
22.18. para todas as pessoas;
22.19. ou seja,
22.20. distância
22.21. entre o nível
22.22. de desenvolvimento real
22.23. e o potencial )
22.24. nas quais
22.25. as interações sociais
22.26. são centrais,
22.27. estando então,
22.28. ambos os processos,
22.29. aprendizagem e desenvolvimento,
22.30. inter-relacionados;
22.31. assim,
22.32. um conceito
22.33. que se pretenda trabalhar,
22.34. como por exemplo,
22.35. em matemática,
22.36. requer sempre
22.37. um grau de experiência
22.38. anterior
22.39. para a criança.
 
23. O desenvolvimento
23.1. cognitivo
23.2. é produzido
23.3. pelo processo
23.4. de internalização
23.5. da interação social
23.6. com materiais fornecidos
23.7. pela cultura,
23.8. sendo que
23.9. o processo se constrói
23.10. de fora para dentro.
 
24. Para Vygotsky,
24.1. a atividade do sujeito
24.2. refere-se
24.3. ao domínio
24.4. dos instrumentos
24.5. de mediação,
24.6. inclusive
24.7. sua transformação
24.8. por uma atividade
24.9. mental.
 
25. Para ele,
25.1. o sujeito
25.2. não é apenas ativo,
25.3. mas interativo,
25.4. porque forma
25.5. conhecimentos
25.6. e se constitui
25.7. a partir
25.8. de relações
25.9. intra
25.10. e interpessoais.
 
26. É na troca
26.1. com outros sujeitos
26.2. e consigo próprio
26.3. que se vão internalizando
26.4. conhecimentos,
26.5. papéis
26.6. e funções sociais,
26.7. o que permite
26.8. a formação
26.9. de conhecimentos
26.10. e da própria consciência.
 
27. Trata-se
27.1. de um processo
27.2. que caminha
27.3. do plano social
27.4. – relações interpessoais –
27.5. para o plano individual interno
27.6. – relações intra-pessoais.
 
28. Assim,
28.1. a escola
28.2. é o lugar
28.3. onde
28.4. a intervenção
28.5. pedagógica
28.6. intencional
28.7. desencadeia
28.8. o processo
28.9. ensino-aprendizagem.
 
29. O professor
29.1. tem o papel explícito
29.2. de interferir
29.3. no processo,
29.4. diferentemente
29.5. de situações informais
29.6. nas quais
29.7. a criança aprende
29.8. por imersão
29.9. em um ambiente
29.10. cultural.
 
30. Portanto,
30.1. é papel do docente
30.2. provocar avanços
30.3. nos alunos
30.4. e isso se torna possível
30.5. com sua interferência
30.6. na zona proximal.
 
31. Vemos ainda
31.1. como fator relevante
31.2. para a educação,
31.3. decorrente
31.4. das interpretações
31.5. das teorias de Vygotsky,
31.6. a importância
31.7. da atuação
31.8. dos outros membros
31.9. do grupo social
31.10. na mediação
31.11. entre a cultura
31.12. e o indivíduo,
31.13. pois uma intervenção
31.14. deliberada
31.15. desses membros
31.16. da cultura,
31.17. nessa perspectiva,
31.18. é essencial
31.19. no processo
31.20. de desenvolvimento.
 
32. Isso nos mostra
32.1. os processos pedagógicos
32.2. como intencionais,
32.3. deliberados,
32.4. sendo o objeto
32.5. dessa intervenção:
32.6. a construção de conceitos.
 
33. O aluno
33.1. não é
33.2. tão somente
33.3. o sujeito
33.4. da aprendizagem,
33.5. mas,
33.6. aquele que aprende
33.7. junto ao outro
33.8. o que o seu grupo social
33.9. produz,
33.10. tal como:
33.11. valores,
33.12. linguagem
33.13. e o próprio conhecimento.
 
34. A formação
34.1. de conceitos
34.2. espontâneos
34.3. ou cotidianos
34.4. desenvolvidos
34.5. no decorrer
34.6. das interações sociais,
34.7. diferenciam-se
34.8. dos conceitos científicos
34.9. adquiridos
34.10. pelo ensino,
34.11. parte de um
34.12. sistema organizado
34.13. de conhecimentos.
 
35. A  aprendizagem
35.1. é fundamental
35.2. ao desenvolvimento
35.3. dos processos internos
35.4. na interação
35.5. com outras pessoas.
 
36. Ao observar
36.1. a zona proximal,
36.2. o educador
36.3. pode orientar
36.4. o aprendizado
36.5. no sentido
36.6. de adiantar
36.7. o desenvolvimento potencial
36.8. de uma criança,
36.9. tornando-o real.
 
37. Nesse ínterim,
37.1. o ensino
37.2. deve passar
37.3. do grupo
37.4. para
37.5. o indivíduo.
 
38. Em outras palavras,
38.1. o ambiente
38.2. influenciaria
38.3. a internalização
38.4. das atividades
38.5. cognitivas
38.6. no indivíduo,
38.7. de modo que,
38.8. o aprendizado
38.9. gere
38.10. o desenvolvimento.
 
39. Portanto,
39.1. o desenvolvimento mental
39.2. só pode realizar-se
39.3. por intermédio
39.4. do aprendizado.
 
40. Vygotsky,
40.1. teve contato
40.2. com a obra
40.3. de Piaget
40.4. e, embora
40.5. teça elogios a ela
40.6. em muitos aspectos,
40.7. também a critica,
40.8. por considerar
40.9. que Piaget
40.10. não deu a devida importância
40.11. à situação social
40.12. e ao meio.
 
41. Ambos atribuem
41.1. grande importância
41.2. ao organismo ativo,
41.3. mas Vygotsky destaca
41.4. o papel
41.5. do contexto histórico
41.6. e cultural
41.7. nos processos
41.8. de desenvolvimento
41.9. e aprendizagem,
41.10. sendo chamado
41.11.  de sociointeracionista,
41.12. e não apenas
41.13. de interacionista
41.14. como Piaget.
 
42. Piaget
42.1. coloca ênfase
42.2. nos aspectos estruturais
42.3. e nas leis
42.4. de caráter universal
42.5. (de origem biológica)
42.6. do desenvolvimento,
42.7. enquanto
42.8. Vygotsky
42.9. destaca
42.10. as contribuições
42.11. da cultura,
42.12. da interação social
42.13. e a dimensão histórica
42.14. do desenvolvimento
42.15. mental.
 
43. Vera Lúcia Camara F. Zacharias
43.1. é mestre em educação,
43.2. pedagoga,
43.3. diretora de escola aposentada,
43.4. com vasta experiência
43.5. na área educacional em geral,
43.6. e, em especial
43.7. na implantação
43.8. de Cursos Técnicos
43.9. de Nível Médio e pós-médio,
43.10. assessoria e capacitação
43.11. de profissionais
43.12. para a utilização
43.13. de novas tecnologias
43.14. aplicadas à educação
43.15. e alfabetização.
 
44. Para maiores informações
44.1. sobre a obra de Vygotsky,
44.2. ver:
 
45. LATAILLE, Yves et alii.
45.1. Piaget, Vygotsky, Wallon:
45.2. Teorias psicogenéticas em discussão.
45.3. SP, Summus, 1992.
 
46. VyGOTSKY, L.
46.1. – A formação social da mente.
46.2. SP, Martins Fontes, 1987.
 
47. VyGOTSKY, L.
47.1. – Pensamento e linguagem.
47.2. SP, Martins Fontes, 1988.
 
48. VyGOTSKY, Leontiev, Luria.
48.1. – Psicologia e Pedagogia.
48.2. Lisboa, Estampa, 1977.
 
49. VyGOTSKY, Leontiev, Luria.
49.1. – Linguagem, desenvolvimento
49.2. e aprendizagem.
49.3. SP, Icone, 1988.
 
50. Saiba mais sobre Vygotsky
50.1. e sua contribuição
50.2. para a Pedagogia.
50.3. Pesquise em:
 
52. Leia nesse site
52.1. mais detalhes
52.2. sobre a vida
52.3. e a obra de Vygotsky
 
53. atualizado/junho/2005
 
Esse post foi publicado em Enciclopédia. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s